Família Wild se mudou para o Rio pelo tênis de Thiago, campeão no US Open

Crédito: Garrett Ellwood/USTA

Pela primeira vez na história o tênis brasileiro tem um campeão na chave de simples do torneio juvenil do US Open, o último Grand Slam da temporada. O paranaense Thiago Wild conquistou neste domingo o título em sua despedida do circuito juvenil ao vencer o italiano Lorenzo Musetti por 2 sets a 1, com parciais de 6/1, 2/6 e 6/2, em 1h18min.

Crédito: Garrett Ellwood/USTA

Este é o segundo título de simples vencido por brasileiros em torneios juvenis de Grand Slam, encerrando um hiato de oito anos desde a conquista do alagoano Tiago Fernandes. Em duplas juvenis, Gustavo Kuerten venceu Roland Garros em 1994, Orlando Luz e Marcelo Zormann conquistaram Wimbledon em 2014 e Felipe Meligeni Alves foi campeão do US Open em 2016.

Aos 18 anos, Wild já está em transição para o profissional e ocupa o 464º lugar no ranking de simples da ATP. Em sua faixa etária, há apenas seis tenistas em sua frente no ranking profissional.

Thiago com o pai ainda no Paraná

Nascido e criado em Marechal Cândido Rondon, no Paraná, Thiago é filho do professor de tênis Claudio Wild e sua capacidade no esporte levou o pai a deixar sua academia no interior paranaense e se mudar para o Rio de Janeiro levando sua esposa Gisela e a filha Luana, que também é tenista.

Claudio passou a trabalhar na Tennis Route, mesmo local onde o filho treina sob o comando do experiente gaúcho João Zwetsch, capitão do Brasil na Copa Davis desde 2010 (que também treinou Thomaz Bellucci, Flávio Saretta e Guilherme Clezar, entre outros), e acompanhado pelo técnico mineiro Arthur Rabelo.

Thiago Wild na categoria 14 anos, pouco antes da ida ao Rio. Foto: Rubens Lisboa

Criança agitada e que dava trabalho ao pai na academia, Thiago foi levado para dentro da quadra para gastar a energia aprendendo tênis, conseguiu se desenvolver bem no esporte e se tornou o mais promissor tenista brasileiro dos últimos anos. Mesmo antes de vencer a chave juvenil do US Open, o paranaense já mostrava um jogo potente e vem tendo seu talento lapidado na Tennis Route há cerca de quatro anos.

Em 2017, foi vice-campeão do tradicional torneio internacional Banana Bowl, em Criciúma, venceu em seguida o Sul-Americano Individual em Mar del Plata, na Argentina e o Città di Santa Croce, na Itália, além de ser finalista pela primeira vez em um torneio profissional no Future de Antália, na Turquia. Neste ano, já havia sido semifinalista da chave juvenil em Roland Garros em simples e duplas, além de alcançar três finais profissionais em simples, com os títulos em Antália, na Turquia, e São José do Rio Preto, e o vice em Curitiba.

Tiago Fernandes em 2010. Crédito: Australian Open

Thiago Wild tem um jogo agressivo, inteligente, tem personalidade e é vencedor. Briga o jogo todo, busca vitórias em jogos improváveis e às vezes também se perde um pouco na própria cabeça.

Títulos de Grand Slam não são garantia de sucesso como profissional. O Brasil mesmo já teve o caso de Tiago Fernandes, que abandonou as quadras aos 21 anos, mas o tênis brasileiro tem um tenista para ser trabalhado com o devido cuidado para que não seja mais um caso de bom juvenil que fica pelo caminho.

Tentar transformar campeões juvenis em ídolos é um erro que tem sido recorrente no tênis brasileiro e exemplos não faltam.

 

Abaixo os brasileiros de destaque em torneios de Grand Slam juvenil

Campeões de simples:
Tiago Fernandes – Australian Open 2010
Thiago Wild – US Open 2018

Campeões de duplas:
Gustavo Kuerten – Roland Garros 1994
Orlando Luz e Marcelo Zormann – Wimbledon 2014
Felipe Meligeni Alves – US Open 2016

Vice-campeões de simples:
Ivo Ribeiro – Wimbledon 1957
Edison Mandarino – Roland Garros 1959
Ronald Barnes – Wimbledon 1959
Thomaz Koch – Roland Garros 1962 e 1963
Luis Felipe Tavares – Roland Garros 1967

Vice-campeões de duplas:
Ricardo Schlachter – Wimbledon 1994
Guilherme Clezar – Roland Garros 2009
Beatriz Haddad Maia – Roland Garros 2012 e 2013
Rafael Matos e João Menezes – US Open 2014
Orlando Luz – Roland Garros 2016

Anúncios