Cruzeiro encara um Boca Juniors reforçado e embalado na Bombonera

Cristian Pavón na Bombonera pelo Boca Juniors

Crédito: Boca Juniors/Divulgação

Anúncios
Reforço do Boca Juniors, goleiro Andrada treina para enfrentar o Cruzeiro na Libertadores. Crédito: Divulgação
Vice-campeão da Libertadores pelo Lanús, Andrada reforça o gol do Boca Juniors                       Crédito: Divulgação 

O Boca Juniors que recebe nesta quarta-feira, às 21h45, o Cruzeiro na Bombonera pelas quartas de final da Copa Libertadores poderia ter se despedido da competição na rodada final do Grupo 8, quando goleou e teve uma ajuda do Palmeiras para se classificar. Sobreviventes, os xeneizes contrataram reforços e estão mais perigosos.

Aquele time que havia sido derrotado em casa por 2 a 0 pelo Palmeiras, então comandado por Roger Machado, foi reformulado após a Copa do Mundo, trouxe reforços como o atacante Mauro Zárate, do Watford, o lateral esquerdo Olaza, do Talleres, Izquierdoz, do Santos Laguna-MEX, e o goleiro Esteban Andrada, finalista da última Libertadores pelo Lanús, que substitui Rossi, aquele da falha bisonha no gol marcado por Lucas Lima.

Mauro Zárate comemora gol pelo Boca Juniors contra o Libertad pela Libertadores. Crédito: Divulgação
Zárate foi contratado do Watford e reforça o ataque do Boca. Crédito: Divulgação

Nos últimos cinco jogos que disputou em seu estádio, o hexacampeão da Libertadores não sofreu nenhum gol na atual temporada, iniciada após a Copa do Mundo. Pelo Campeonato Argentino, venceu o Talleres por 1 a 0 e o Vélez Sarsfield por 3 a 0. Na Libertadores, fez 2 a 0 sobre o Libertad, antes de garantir a classificação às quartas de final com 4 a 2 no Paraguai.

Thiago Neves em treino do Cruzeiro no estádio Nuevo Gasometro antes de enfrentar o Boca Juniors
Crédito: Bruno Haddad/Cruzeiro
Thiago Neves é uma das armas na criação do Cruzeiro. Crédito: Bruno Haddad/Cruzeiro

O Cruzeiro de Mano Menezes é um dos times que melhor jogam fora de casa na atual temporada, tendo vencido em jogos recentes Santos e Palmeiras pela Copa do Brasil e o Flamengo pela Libertadores atuando no estádio do adversário. Time organizado na marcação e com um contra-ataque fulminante, o time mineiro tenta encerrar uma série de quatro vitórias seguidas do Boca Juniors.

Mano Menezes terá o desfalque do uruguaio De Arrascaeta, que nem embarcou para Buenos Aires devido a um desconforto muscular. O time que deve ir a campo terá o goleiro Fábio, a defesa com Edílson, Dedé, Léo e Egídio, o meio de campo formado por Lucas Silva, Henrique, Robinho, Thiago Neves e Rafinha, com Barcos no ataque. No banco de reservas, as principais opções são Rafael Sóbis, Raniel, Ariel Cabral e Lucas Romero.

Mano Menezes comandou treino do Cruzeiro no estádio Nuevo Gasometro antes de enfrentar o Boca Juniors
Crédito: Bruno Haddad/Cruzeiro
Mano não terá De Arrascaeta, que nem viajou a Buenos Aires. Crédito: Bruno Haddad/Cruzeiro

O técnico argentino Guillermo Schelotto deve mandar a campo um time formado pelo goleiro Andrada, a defesa formada por Jara, Izquierdoz, Magallán e Olaza. O meio com Wilmar Barrios, Nández e Pablo Pérez. Na linha ofensiva, Mauro Zárate e Pavón, com Benedetto de centroavante. O banco de reservas do time argentino conta com Carlitos Tevez, Edwin Cardona e Fernando Gago como opções.

O ex-cruzeirense Ramón Ábila, que atuou em cinco jogos como titular, além de ficar no banco de reservas em outras duas partidas, está fora. Depois de reclamação do Libertad, do Paraguai, contra quem o atacante atuou na primeira partida das oitavas de final, a Conmebol admitiu a suspensão dele contra o Cruzeiro, embora não tenha dado os pontos ao Libertad, como a punição que ocorreu com o Santos, alegando a demora na reclamação do time paraguaio, o mesmo que já havia se passado com o River Plate.

Retrospecto na Libertadores

1977 – Boca Juniors 1 x 0 Cruzeiro – La Bombonera
1977 – Cruzeiro 1 x 0 Boca Juniors – Mineirão
1977 – Boca Juniors 0 (5) x (4) 0 Cruzeiro – Centenário (Montevidéu)*
1994 – Boca Juniors 1 x 2 Cruzeiro – La Bombonera
1994 – Cruzeiro 2 x 1 Boca Juniors – Mineirão
2008 – Boca Juniors 2 x 1 Cruzeiro – La Bombonera
2008 – Cruzeiro 1 x 2 Boca Juniors – Mineirão
*título conquistado pelo Boca nos pênaltis em campo neutro

Libertadores define rivais de Santos, Flamengo e Palmeiras. Vasco dentro

Vasco goleou e foi goleado antes de se garantir nos pênaltis. Crédito: Conmebol

A classificação sofrida do Vasco foi o destaque da terceira fase da Copa Conmebol Libertadores 2018, que teve nesta quinta-feira a definição do último time classificado, o Junior Barranquilla, que será adversário do Palmeiras na estreia da competição na próxima semana.

O Vasco parecia ter liquidado a fatura em São Januário contra o boliviano Jorge Wilstermann, quando fez 4 a 0. Mas quase foi eliminado ao sofrer uma derrota pelo mesmo placar na segunda partida e precisou de grande atuação do goleiro uruguaio Martín Silva para vencer nos pênaltis e avançar.

O grupo vascaíno na competição é o de número 5, que também não será dos mais fáceis, contando com Cruzeiro, Racing e Universidad de Chile.

Independiente Santa Fé está no grupo do Flamengo. Crédito: Conmebol

A primeira equipe garantida na fase de grupos por meio da terceira fase foi o Independiente Santa Fé, da Colômbia, que venceu as duas partidas contra o chileno Santiago Wanderers, com destaque para Wilson Morelo, autor de dois gols, que já lidera a artilharia da competição com seis marcados ao todo. A equipe colombiana integra o grupo 4, ao lado do Flamengo, o argentino River Plate e o equatoriano Emelec.

Nacional será um dos adversários do Santos. Crédito: Conmebol

Um dos times mais tradicionais da Libertadores, o uruguaio Nacional conseguiu a vitória diante dos argentinos do Banfield em Montevidéu para garantir mais uma participação na fase de grupos. O Nacional se juntou ao grupo 6, com Santos, o argentino Estudiantes e o peruano Real Garcilaso.

Gol de Jimmy Chará garantiu o Junior  como rival da estreia do Palmeiras. Crédito: Conmebol

Já o Junior Barranquilla segurou o empate sem gols fora de casa contra o Guaraní do Paraguai depois de ter vencido a primeira partida na Colômbia. A equipe semifinalista da última Copa Sul-Americana está no grupo 8 e estreia na próxima quinta-feira contra o Palmeiras. Boca Juniors e Alianza Lima completam.

A fase de grupos da Copa Conmebol Libertadores começa na próxima terça-feira, com os seguintes jogos acontecendo na primeira semana:

Terça-feira, 27/2
19h15 – Defensor Sporting (URU) x Grêmio (BRA)
19h15 – Monagas (VEN) x Cerro Porteño (PAR)
21h30 – Colo Colo (CHI) x Atlético Nacional (COL)
21h30 – Racing (ARG) x Cruzeiro (BRA)

Quarta-feira, 28/2
19h15 – Independiente Santa Fé (COL) x Emelec (EQU)
19h15 – Nacional (URU) x Estudiantes (ARG)
21h45 – Flamengo (BRA) x River Plate (ARG)
21h45 – Millonarios (COL) x Corinthians (BRA)
21h45 – Delfín (EQU) x Bolívar (BOL)

Quinta-feira, 1/3
19h15 – Real Garcilaso (PER) x Santos (BRA)
19h15 – Deportivo Lara (VEN) x Independiente (ARG)
21h30 – Junior Barranquilla (COL) x Palmeiras (BRA)
21h30 – Alianza Lima (PER) x Boca Juniors (ARG)

Veja a tabela completa abaixo (clique para baixar ou imprimir o pdf):