Filho de herói argentino na Copa-86 tenta repetir sucesso no tênis

Roman Burruchaga, de 16 anos, é filho do ex-jogador de futebol argentino Jorge Burruchaga, autor do gol que deu o título mundial de futebol ao país na Copa do Mundo de 1986. Tenista, o garoto tenta repetir o sucesso do pai, mas em outro esporte

Anúncios

O relógio marcava 39 do segundo tempo, a Argentina de Maradona havia cedido o empate depois de abrir 2 a 0 sobre a Alemanha no estádio Azteca, até que El Pibe encontra espaço e lança na ponta direita para Jorge Burruchaga, que arranca e chuta para o gol do bicampeonato mundial.

Jorge Burruchaga chuta na saída do goleiro Harald Schumacher para marcar o gol do título da Argentina na final da Copa do Mundo de 1986, no estádio Azteca, no México
Burruchaga toca na saída de Schumacher para garantir o título mundial da ArgentinaCrédito: FIFA

O futebol argentino não ganhou nenhuma Copa depois de 1986 e hoje o nome Burruchaga, ainda presente no futebol argentino com a gerência técnica da seleção argentina de futebol na AFA (Associação Argentina de Futebol), também começa a ser comum no tênis.

Roman deixou a base do River Plate para se dedicar exclusivamente ao tênisCrédito: AAT

Aos 16 anos, Roman Andrés Burruchaga, filho do campeão mundial de futebol, é um dos novos nomes do tênis argentino e disputa nesta semana a versão juvenil da Copa Davis em Budapeste, na Hungria. Ele é o atual 253º do ranking mundial até 18 anos, melhor do país entre nascidos desde 2002.

Esta é a segunda vez que o garoto representa a Argentina em um Mundial. A primeira foi há 2 anos, em Prostejov, na República Tcheca, quando ajudou seu país a conquistar o título sub-14 por equipes – competição já vencida por nomes como Rafael Nadal, Jo-Wilfried Tsonga e David Nalbandian.

O tênis surgiu na vida de Roman em uma mesa e foi justamente por causa do pai, que comprou o material de tênis de mesa para a família. O garoto foi tomando gosto, Jorge então percebeu que ele levava jeito e o presenteou com uma raquete de tênis para levá-lo à quadra o esporte que consagrou Guillermo Vilas e Juan Martín Del Potro, entre tantos outros argentinos.

No início, ele se dividia entre o tênis e o futebol nas categorias de base do River Plate. Para evitar problemas de conciliação com a escola, precisou optar por uma modalidade e preteriu a de seu pai.

“Eu quero ser profissional, esse é o meu sonho. Já fui campeão mundial igual ao meu velho, mas não tem comparação. O meu foi um título junior e o dele foi profissional”, afirma Roman ao site argentino Pagina 12, para o qual também revelou que se emociona quando assiste no Youtube ao gol marcado por seu pai na final da Copa do Mundo de 1986.

Roman se emociona quando assiste pelo Youtube o gol marcado por seu pai em 1986Crédito: Srdjan Stevanovic/ITF

O garoto disputou em 2018 seu primeiro torneio profissional, um torneio future na cidade de Córdoba, onde perdeu na primeira rodada de duplas e parou no qualifying em simples. Neste ano foi um dos sparrings da equipe principal da Argentina que derrotou a Colômbia na Copa Davis, auxiliando tenistas como Diego Schwartzman na preparação para os jogos.

“Muitos me falam do sobrenome. No entanto, eu jogo tênis, não tem nada a ver com o mundo esportivo dele. Não acredito que influencie. Para meu irmão é mais difícil porque ele joga futebol”

Roman Burruchaga, ao jornal argentino Los Andes, citando o irmão Mauro, que atua no Chievo Verona pelo futebol italiano.

Uma curiosidade em relação ao futebol se dá ainda pelo que teria motivado a escolha do nome do jovem tenista, cujo pai se tornou ídolo no Independiente, clube pelo qual venceu a Copa Libertadores em 1984. “Muitos me dizem que é por causa do Riquelme (ídolo do Boca Juniors). Nunca perguntei ao meu pai, mas eu torço para o River”.

Argentina de Roman Burruchaga disputa a Copa Davis Junior em Budapeste, na HungriaCrédito: Srdjan Stevanovic/ITF

Autor: rubenslisboa

Jornalista. Ex-repórter de Lance!, UOL Esporte, e Confederação Brasileira de Tênis. Músico (não-praticante) nas horas vagas. Fã de várias vertentes de música, especialmente Rock e Heavy Metal. Um colecionador de covers, tributos, versões alteradas e plágios descarados no mundo da música.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.