Brasil vai receber a Bélgica no qualificatório da Copa Davis 2019

O sorteio realizado nesta quarta-feira pela Federação Internacional de Tênis (ITF), em Londres, deu ao Brasil a oportunidade de voltar a sediar um confronto de Copa Davis, recebendo a Bélgica nos dias 1 e 2 de fevereiro, no classificatório para as Finais da centenária competição que estreia seu novo formato patrocinado pelo Kosmos, do zagueiro espanhol Gerard Piqué.

A equipe brasileira não jogava em casa na Davis desde 2016, quando recebeu o Equador, no Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, pelo Zonal Americano. Antes, havia sediado um confronto de Playoffs do Grupo Mundial contra a Croácia, no Costão do Santinho, em Florianópolis.

Brasil enfrentou o Equador no Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, pelo Zonal Americano da Copa Davis em 2016. Crédito: Cristiano Andujar
Brasil recebeu seu último confronto de Davis em casa em julho de 2016, em Belo Horizonte. Crédito: Cristiano Andujar

Derrotados pelos Estados Unidos nas quartas de final em 2018, os belgas vêm de boas campanhas na competição, com o vice-campeonato em 2015 e 2017, perdendo o título para Grâ-Bretanha e França, respectivamente.

O principal tenista belga atualmente é David Goffin, número 11 do ranking mundial. O próximo melhor ranqueado é Ruben Bemelmans, número 114. Joris De Loore, 387º de simples, atuou no lugar de Goffin no confronto mais recente, pelas quartas de final contra os Estados Unidos. Outro tenista importante para o time belga é o experiente Steve Darcis, que perdeu toda a temporada 2018 devido a uma lesão no cotovelo.

Capitão do time brasileiro, João Zwetsch terá até o início do próximo ano para montar uma equipe, que em 2018 ficou desfalcada de Bruno Soares, Rogerio Dutra Silva e Thomaz Bellucci. Um dos líderes de Zwetsch, o mineiro Marcelo Melo deve ser novamente um dos principais nomes.

Confronto em 2016 foi vencido por 4 a 0 pela Bélgica na quadra dura, em Ostend
Crédito: Cristiano Andujar
Confronto em 2016 foi vencido por 4 a 0 pela Bélgica na quadra dura, em Ostend           Crédito: Cristiano Andujar

Na história da Copa Davis, Brasil e Bélgica se enfrentaram três vezes, todas em território belga – os brasileiros deveriam ter jogado em casa em 1993, mas sofreu uma punição da ITF por irregularidades em confronto de 1992 e perdeu o direito de escolha do local.

Em 1960, na capital Bruxelas, Carlos Alberto Fernandes e Ronald Barnes formaram o time brasileiro derrotado por 3 a 2. Em 1993, na estreia de Fernando Meligeni, o Brasil que ainda tinha Luiz Mattar, Cássio Motta e Jaime Oncins, nova vitória belga por 3 a 1. Em 2016, desta vez em Ostend, a Bélgica venceu por 4 a 0 o Brasil de Melo, Soares, Bellucci e Monteiro.

João Zwetsch em entrevista coletiva na Copa Davis entre Bélgica e Brasil, em Ostend, em 2016

Crédito: Cristiano Andujar
No décimo ano à frente do Brasil, Zwetsch deve contar com retorno de ausentes em 2019       Crédito: Cristiano Andujar

Qual será o local do confronto?

Definido o confronto, fica agora para a Confederação Brasileira de Tênis a decisão do local, com as condições de altitude, piso e tipo de bola, de acordo com o que for mais favorável ao time brasileiro e desfavorável ao belga. Pelo regulamento vigente em 2018, a CBT tem até o dia 11 de novembro para enviar preenchido o formulário com a sede (se haverá mudanças neste quesito para 2019, a ITF ainda não divulgou em nenhum de seus canais)

Em seu último confronto em casa, o Brasil escolheu o piso duro e quadra coberta para receber os equatorianos em Belo Horizonte – em confronto que teve certos sustos, como a derrota de Rogerinho no primeiro dia.

Antes, a equipe de Zwetsch jogou no saibro no nível do mar e na umidade do Costão do Santinho, em Florianópolis, na derrota para a Croácia, em 2015. No ano anterior, a vitória diante da Espanha havia sido no saibro coberto do Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. 

Esta Copa Davis será a primeira em território brasileiro na gestão de Rafael Westrupp como presidente da CBT. Nas três edições anteriores (citadas acima), ele ajudou a decidir ativamente os locais como superintendente administrativo da gestão de Jorge Lacerda.

Em declaração divulgada pela assessoria de imprensa da entidade, o dirigente deixa claro que espera contar com algum apoio financeiro de prefeitura e/ou governo para definir a sede, o que ocorreu nos confrontos anteriores sediados em São Paulo, Florianópolis e Belo Horizonte.

Rafael Westrupp (de boné) no confronto entre Colômbia e Brasil em Barranquilla. Crédito: Matheus Joffre

“Já temos algumas cidades que se candidataram para sediar. Agora teremos a avaliação do capitão para atender às condições técnicas para o nosso time. A CBT precisará manter um nível de organização de alto padrão e isso tem um custo financeiro. Então, temos que encontrar o equilíbrio de fechar a conta, buscar um apoio local nessas cidades, e atender a parte técnica que o capitão solicitar”

Rafael Westrupp, presidente da CBT

O Sorteio

Além da Bélgica, as outras opções para o Brasil no sorteio eram Alemanha (em casa), Austrália (fora), Áustria (em casa), Canadá (fora), Cazaquistão (sorteio), Itália (em casa), Japão (em casa), Tchéquia (em casa), Sérvia (sorteio), Suécia (fora) e Suíça (em casa).

Os outros dois países sul-americanos na disputa, Colômbia e Chile tiveram sortes distintas na definição da ITF nesta quarta-feira.

Depois de derrotarem o Brasil no Zonal e perderem para a Argentina nos já extintos Playoffs do Grupo Mundial, os colombianos terão a Suécia em casa no Qualificatório de 2019, um dos adversários mais fracos entre os cabeças de chave. Já os chilenos terão de viajar à Áustria para encarar Dominic Thiem (número 7 do mundo), equipe que vem de vitória sobre a Austrália.

O sorteio definiu os seguintes confrontos para 1 e 2 de fevereiro:

🇧🇷🆚🇧🇪 🇺🇿🆚🇷🇸 🇦🇺🆚🇧🇦
🇮🇳🆚🇮🇹 🇩🇪🆚🇭🇺 🇨🇭🆚🇷🇺 
🇰🇿🆚🏳️ 🇨🇿🆚🇳🇱 🇨🇴🆚🇸🇪 
🇦🇹🆚🇨🇱 🏳️🆚🇨🇦 🇨🇳🆚🇯🇵

Os adversários de Canadá e Cazaquistão ainda serão definidos após o ranking do dia 29 de outubro, após os confrontos do Zonal Euro/África, podendo ser Israel, Portugal, Ucrânia ou Eslováquia.

Com Andy Murray como principal tenista, Grã-Bretanha se beneficiou pelo título de 2015 e garantiu convite ao lado da Argentina (campeã em 2016) para jogar as finais na Davis 2019            Crédito: Paul Zimmer
Com Andy Murray como principal tenista, Grã-Bretanha se beneficiou pelo título de 2015 e garantiu convite ao lado da Argentina (campeã em 2016) para jogar as finais na Davis 2019            Crédito: Paul Zimmer

Antes do sorteio desta quarta-feira, a ITF anunciou os dois wild cards (convites) para Argentina e Grã-Bretanha, respectivos campeões de 2015 e 2016, que estarão diretamente nas Finais ao lado de França, Croácia, Espanha e Estados Unidos, classificados como semifinalistas de 2018.


Capa do diário esportivo espanhol “As” destaca escolha de Madri para sede em 2019 e 2020 

Entenda como ficará a Copa Davis em 2019

1-2/fevereiro – 12 confrontos do qualificatório no formato casa/fora (com cinco jogos em melhor de três sets) definem os classificados para as Finais;

🇫🇷 🇭🇷 🇪🇸 🇺🇸 🇦🇷 🇬🇧

18-24/novembro – Os seis países acima e os 12 vencedores da fase classificatória disputam as Finais da Copa Davis durante uma semana na Caja Mágica, em Madri, na Espanha, em uma estrutura com três quadras grandes, no seguinte formato:

O campeão de cada grupo e os dois melhores segundos lugares avançam:

QUARTAS DE FINAL

SEMIFINAIS

FINAL


  • Os quatro países que alcançarem as semifinais estarão garantidos diretamente na fase final de 2020;
  • Os dois piores da fase de grupos serão rebaixados diretamente ao Zonal e os 12;
  • Os demais 12 países jogarão a Fase Classificatória contra os vencedores dos Zonais (Euro/África, Ásia/Oceania e Américas)

Anúncios

Autor: rubenslisboa

Jornalista. Ex-repórter de Lance!, UOL Esporte, e Confederação Brasileira de Tênis. Músico (não-praticante) nas horas vagas. Fã de várias vertentes de música, especialmente Rock e Heavy Metal. Um colecionador de covers, tributos, versões alteradas e plágios descarados no mundo da música.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.