Copa Davis repete final da Fifa na despedida da fórmula

 

O último fim de semana definiu a classificação de França e Croácia para a final da Copa Davis de tênis, assim como ocorreu na Copa do Mundo de futebol em julho deste ano. Na despedida do atual formato da competição centenária, franceses e croatas jogam entre 23 e 25 de novembro pelo título.

Nas semifinais, os franceses derrotaram a Espanha que ficou desfalcada de Rafael Nadal na semana prévia ao confronto (o espanhol também precisou abandonar a semifinal do US Open contra Juan Martin Del Potro).

E teve estreia pelo lado francês, com Benoit Paire, de 29 anos, vencendo e se emocionando na abertura do confronto em Lille ao fazer 7/5, 6/1 e 6/0 sobre Pablo Carreño Busta. Crítico da troca de formato da competição, Lucas Pouille deu o segundo ponto aos franceses no que a Copa Davis tem (e deixará de ter) de melhor, um jogo de 5 sets [3/6, 7/6(5), 6/4, 2/6 e 6/4] contra Roberto Bautista Agut. A dupla de Julien Benneteau e Nicolas Mahut fechou a fatura contra Marcel Granollers e Feliciano López, com 6/0, 6/4 e 7/6(7)

Coric impede virada americana

No saibro de Zadar, na Croácia, o confronto não poderia ser mais típico do já quase saudoso formato da Copa Davis. Sem John Isner e Jack Sock, o time dos Estados Unidos conseguiu igualar um confronto que perdiam por 2 a 0 e estiveram a um set da virada com o jovem Frances Tiafoe. Mas Borna Coric salvou a pele do número 6 do mundo Marin Cilic (derrotado por Sam Querrey) e venceu no quinto set do quinto jogo ao fechar em 6-7(0), 6/1, 6/7(11), 6/1 e 6/3, em 4h06 de partida.

Borna Coric: “É o dia mais especial da minha vida, de longe, com essa torcida”

 


Playoffs definem classificados da nova Davis

Enquanto se definiam os finalistas do Grupo Mundial da Copa Davis, oito confrontos foram disputados valendo a condição de cabeça de chave nos confrontos do Qualificatório de 2019, marcados para o início de fevereiro.

  • 🇦🇷 4-0  🇨🇴▶︎ A Argentina com Diego Schwartzman, número 14 do mundo, bateu a Colômbia facilmente já no terceiro jogo, em San Juán;
  • 🇬🇧 3-1  🇺🇿▶︎ A Grã-Bretanha com Jamie Murray (top 10 nas duplas), mas sem seu irmão Andy, bateu o Uzbequistão em Glasgow;
  • 🇦🇹 3-1  🇦🇺▶︎ Liderada por Dominic Thiem, número 8 do mundo, a Áustria derrotou a Austrália, que teve seu único ponto com o capitão Lleyton Hewitt jogando nas duplas, em Graz, no saibro austríaco;
  • 🇨🇭 2-3 🇸🇪▶︎ Em um confronto daqueles que certamente motivaram a troca de formato da Davis, a Suíça sem Roger Federer e Stan Wawrinka (que não jogam a competição já á algum tempo), perdeu para a fraca equipe da Suécia em Biel;
  • 🇷🇸 4-0  🇮🇳▶︎ Sem o campeão do US Open, Djokovic, a Sérvia passou facilmente pela Índia com Dusan Lajovic e Laslo Djere em simples;
  • 🇨🇦 3-1 🇳🇱▶︎ Recuperado fisicamente, o atual número 20 do mundo, Milos Raonic, garantiu seus dois pontos em simples para o Canadá, que teve a despedida de Daniel Nestor nas duplas, contra a Holanda; 
  • 🇭🇺3-2 🇨🇿▶︎ Ah os confrontos decididos no quinto jogo. À beira da extinção, o quinto jogo definiu a vitória de virada da Tchéquia (novo nome da República Tcheca) sobre a Hungria, em Budapeste, em confronto com apenas um top 100 em quadra (Jiri Vesely);
  • 🇯🇵 4-0 🇧🇦▶︎ Não precisou de Kei Nishikori. O Japão de Taro Daniel e Yoshihito Nishioka passou tranquilamente pela Bósnia em Osaka.


Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.